CONTEXTILE, 2014
Bienal de Arte Têxtl Contemporânea
EXPOSIÇÃO "EMERGÊNCIAS" : INSTITUTO DE DESIGN de GUIMARÃE
S
Sucção, 2014
Elástico preto, rede metálica e intervenção sonora. Dimensões variáveis.
Intervenção concebida e produzida por coletivo de estudantes e ex-estudantes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, para a Contextile 2014, Guimarães.

Ver Making Of



CONTEXTILE
A cidade de Guimarães e seu território, são o palco da Contextile-Bienal de Arte Têxtil Contemporânea: um evento de âmbito internacional, com o apoio estratégico do Município de Guimarães, as empresas Têxteis e a DGartes.
A localidade e a comunidade têxtil apropriam-se, pouco a pouco, das dinâmicas da bienal, acolhendo os muitos artistas nacionais e internacionais que nos visitam e participam, bem como jovens artistas através do convite dirigido às entidades de ensino para integrarem o programa de exposições.
A CONTEXTILE ocorre em diversos espaços culturais e áreas públicas da cidade, com o objetivo de colocar o têxtil no contexto da arte contemporânea e de o conectar com o público em geral.
Uma das novidades do programa de 2017 foi a iniciativa "Emergências", que partiu de um convite dirigido às escolas artísticas Soares dos Reis (Porto) e António Arroio (Lisboa), bem como à Faculdade de Belas Artes do Porto, para a criação de trabalhos de arte têxtil.
O resultado foi apresentado no Instituto do Design da Universidade do Minho.
A intervenção artística "Sucção" foi desenvolvida nesse âmbito e reuniu num único coletivo, alunos e ex-alunos da FBAUP, para a produção de uma intervenção artística de experiência imersiva, para a qual colaboraram estudantes de pintura, escultura e multimédia
Back to Top